You are here

A saúde sexual e reprodutiva e os serviços de VBG são essenciais, pois quase 6,000 mulheres e crianças deslocadas chegam a Pemba, Cabo Delgado

Desde meados de outubro, mais de 10,000 indivíduos (mais da metade dos quais são mulheres e crianças) estão agora deslocados depois de deixarem as suas casas para escapar da violência nos distritos do norte, chegando em cerca de 200 barcos à capital Pemba, em Cabo Delgado.

Em busca de segurança e apoio humanitário, chegam mulheres grávidas, que precisam de atendimento médico imediato, e outras que ainda não receberam atendimento pré-natal. Numa perigosa viagem marítima partindo dos distritos do norte da Província de Cabo Delgado que pode demorar até dois dias, algumas novas mães deram à luz nos barcos.

Os que chegam de barco desembarcam na praia de Paquetequete, uma pequena comunidade de pescadores com cerca de 22,000 habitantes na cidade de Pemba, que quase triplicou de tamanho e pressionou os serviços sociais e de saúde disponíveis.

Para atender às necessidades urgentes e agudas de mulheres e raparigas, incluindo mulheres grávidas e lactantes, o UNFPA está no local apoiando o Governo Provincial e Distrital para distribuir Kits de Dignidade Feminina para centenas de mulheres e raparigas deslocadas recém-chegadas e fornecer aconselhamento e apoio psicossocial. Esses Kits de Dignidade contêm itens essenciais e culturalmente apropriados para apoiar a higiene pessoal e feminina, incluindo sabonete, absorventes menstruais reutilizáveis, capulanas (roupas tradicionais), roupas íntimas e muito mais.


Amina, mãe de três filhos, recebe um kit de dignidade e uma máscara facial reutilizável para se proteger do COVID-19. Foto: Alex Muianga / UNFPA Moçambique

Amina Daúde, 25 anos, viajou de barco para Pemba com o marido e três filhos e, à chegada, recebe um kit de dignidade do UNFPA. “A vida é a coisa mais valiosa que tenho agora e o Kit Dignidade que recebi do UNFPA é um grande complemento disso”, diz ela.

“Eu vim sem nada, absolutamente nada. Agora, a minha dignidade está recuperada, pois, poderei ter a minha higiene menstrual relaxada, poderei usar as capulanas e cobrir-me bem como usar as máscaras para prevenção e controlo do Covid-19. "

As que estão em trânsito tiveram que deixar itens pessoais essenciais para trás e podem ter dificuldades para cuidar adequadamente da sua saúde pessoal e higiene feminina. Muitos outros, incluindo mulheres grávidas e novas mães, precisarão urgentemente de acesso a serviços de saúde materna.

Os kits de dignidade também contêm itens para ajudar mulheres e raparigas a mitigar o risco de violência de género, incluindo uma lanterna e apito, e informações sobre onde e como acessar os serviços. Como parte da distribuição, o UNFPA trabalhou com o governo e ativistas sociais para educar mulheres e raparigas sobre o COVID-19 e como evitar a transmissão e infecção, enquanto distribuiu máscaras faciais reutilizáveis.

Durante conflitos, desastres naturais e emergências de saúde pública, as necessidades de saúde sexual e reprodutiva são frequentemente negligenciadas - e com consequências surpreendentes. Mulheres e raparigas pagam um preço alto numa crise, enfrentando riscos crescentes de violência de género, gravidez indesejada e não planeada e morte evitável devido a complicações na gravidez e no parto.


Durante conflitos, desastres naturais e emergências de saúde pública, as necessidades de saúde sexual e reprodutiva são frequentemente negligenciadas - e com consequências surpreendentes. Foto: Alex Muianga / UNFPA Moçambique

Em resposta, o UNFPA planeia distribuir mais centenas de kits de dignidade e instalar uma barraca de saúde separada no centro de saúde vizinho para fornecer saúde sexual e reprodutiva de emergência e cuidados de saúde materna, enquanto adere às medidas de segurança COVID-19.

Até à data, existem mais de 350,000 pessoas deslocadas nas províncias de Cabo Delgado, Nampula e Niassa, incluindo cerca de 170,000 mulheres e 87,500 mulheres em idade reprodutiva (15 - 49), com base nos cálculos do MISP.

Através de financiamento com foco humanitário dos Governos do Canadá, Noruega, Holanda, Reino Unido e UN OCHA, o UNFPA tem trabalhado com o Governo de Moçambique até ao momento para fornecer a 20,000 mulheres e raparigas serviços de saúde e GBV através de clínicas móveis, treinar prestadores de serviços sobre VBG no contexto de COVID-19, distribuem milhares de kits de dignidade e apoiam dezenas de milhares de mulheres e raparigas através de suprimentos e equipamentos de saúde reprodutiva.


O UNFPA e os parceiros estão no terreno a prestar apoio humanitário enquanto milhares de pessoas chegam de barco a Pemba depois de fugirem da violência nos distritos do norte de Cabo Delgado. Foto: Alex Muianga / UNFPA Moçambique

O UNFPA Moçambique necessita urgentemente de $6 milhões de dólares para aumentar as suas intervenções emergências de violência baseada no género e saúde sexual e reprodutiva, que também incluem intervenções para mitigar o impacto do COVID-19 nas mulheres e raparigas. Apenas 20% dos fundos necessários foram garantidos, deixando uma lacuna de financiamento de $4,8 milhões de dólares que devem ser mobilizados nos próximos 6 meses, permitindo ao UNFPA continuar a atender às necessidades urgentes das mulheres e raparigas afetadas pela crise em Cabo Delgado.

Escrito por: Dan Maina, Coordenador de Resposta Humanitária do UNFPA, e Jessica Lomelin, Especialista em Comunicações e Parcerias do UNFPA