You are here

Declaração da Diretora Executiva no Dia Mundial da Saúde. 7 de abril

Dia Mundial da Saúde: Protegendo as parteiras para manter mulheres e bebés seguros em meio à pandemia do COVID-19

 

Neste Dia Mundial da Saúde, comemoramos o primeiro Ano Internacional da Enfermeira e da Parteira. As parteiras são essenciais para tudo o que fazemos no UNFPA, a agência de saúde sexual e reprodutiva das Nações Unidas. As suas habilidades para salvar vidas vão muito além do parto; as parteiras educam, empoderam e capacitam as mulheres a levar uma vida saudável e a exercer o seu direito à saúde sexual e reprodutiva. 

Em meio à atual pandemia de COVID-19, que já infectou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo, os profissionais de saúde são heróis desconhecidos que trabalham nas linhas de frente. As parteiras arriscam a própria vida para salvar as de mulheres grávidas e recém-nascidos. Elas garantem uma gravidez segura e saudável, tomando todas as precauções para proteger as mulheres a quem servem. 

As parteiras desempenham um papel crítico na resposta a emergências de saúde pública como o COVID-19. Eles são essenciais para os sistemas de saúde fortes e resistentes que precisamos para sobreviver ao coronavírus. É imperativo não comprometer os serviços essenciais de saúde sexual e reprodutiva, desviando as parteiras para servirem como pessoal de emergência. 

As parteiras que atendem pacientes fora dos hospitais são cruciais para manter as medidas de distanciamento necessárias para conter a propagação da doença. Quanto mais as parteiras estão prontas para visitar os lares das mulheres grávidas nas comunidades rurais ou que podem oferecer atendimento pré-natal e pós-natal por telefone, mais pessoas conseguem evitar a transmissão ou a infecção pelo coronavírus.

Enquanto o novo coronavírus varre o mundo, incluindo muitos países em desenvolvimento com sistemas de saúde frágeis, as mulheres continuam a engravidar e dar à luz. As parteiras são essenciais para garantir gestações e nascimentos seguros para todos, em qualquer lugar. Elas também fornecem as informações e aconselhamento contraceptivo de que mulheres e jovens precisam, mesmo em tempos de crise.

Como profissionais de saúde da linha de frente, as parteiras são particularmente vulneráveis ao vírus. Isso significa que mulheres grávidas e bebés também estão em risco. Devemos tomar medidas urgentes para proteger as parteiras. Isso inclui fornecer a todas as parteiras o mesmo equipamento de proteção individual que outros profissionais de saúde da linha de frente usam para se isolarem do contágio.

Em todo o mundo, as parteiras estão a enfrentar o desafio COVID-19. Com o apoio do UNFPA, as parteiras de países atingidos estão a trabalhar dia e noite para cuidar de mulheres e bebés. Elas dizem que nunca abandonarão os seus pacientes

Juntamente com a Organização Mundial da Saúde e outros parceiros, o UNFPA está com as parteiras do mundo, hoje e todos os dias.

A vida continua apesar da pandemia; gravidez e parto não são excepções. Neste momento difícil para todos, especialmente para os profissionais de saúde, façamos tudo o que estiver ao nosso alcance para proteger as parteiras, para que possam continuar a manter as mulheres e os recém-nascidos em segurança.