Notícias

Comemore nossos campeões de direitos mais velhos!

1 Outubro 2018

Dra. Natalia Kanem
Diretora Executiva do UNFPA, o Fundo das Nações Unidas para a População

Declaração por ocasião do Dia Internacional das Pessoas Idosas
 

Uma em cada nove pessoas hoje tem 60 anos ou mais. Isso é projetado para aumentar para um em cinco em 2050.

As pessoas mais velhas são frequentemente vistas como encargos que não contribuem  mais para a economia, mas nada poderia estar mais longe da realidade. As pessoas idosas em todos os lugares estão contribuindo enormemente para as suas famílias, comunidades e sociedade em geral.

Muitos lideraram a luta pelos direitos reprodutivos e devem ser reconhecidos por sua coragem, inspiração e comprometimento em capacitar os indivíduos a tomar suas próprias decisões sobre o momento e o espaçamento da gravidez. Devemos a eles garantir que nossas leis e políticas desafiem a discriminação e as reconheçam como indivíduos autônomos.

O Plano Internacional de Ação sobre Envelhecimento de 2002, em Madri, exigia a plena realização de todos os direitos humanos e liberdades fundamentais de todos os idosos. Os idosos têm direito a viver com dignidade e segurança, a ter acesso a serviços sociais e de saúde essenciais e a um rendimento mínimo para manter a independência, prevenir o empobrecimento e envelhecer de forma saudável.

Neste Dia Internacional das Pessoas Idosas, eu estendo meu respeito e gratidão aos defensores mais velhos cujos esforços iniciais continuam a beneficiar a todos nós e farão a diferença para gerações de mulheres e raparigas nas próximas décadas.