You are here

Colocando mulheres e raparigas em primeiro lugar: novas tendas de saúde instaladas para proteger os mais vulneráveis ao COVID-19

Esta semana, a Direcção Provincial de Saúde de Cabo Delgado (DPS) - através do apoio do UNFPA - entregou e instalou seis novas tendas em quatro unidades sanitárias no distrito de Pemba. O distrito foi afectado pelo ciclone Kenneth, que atingiu o norte de Moçambique em 25 de abril de 2019, um mês após o ciclone Idai, estima-se que mais de 227.000 pessoas na província de Cabo Delgado tenham sofrido o impacto do ciclone.

As tendas recém-instaladas serão cruciais na prevenção do COVID-19, pois permitirão um distanciamento adequado nas unidades de sanitarias, particularmente nas consultas pré-natal e para as raparigas e mulheres que possam precisar de mais atenção médica. Dados de 30 de março estimam que essas seis tendas apoiarão 6,280 mulheres e raparigas que procuram atendimento pré e pós-natal, consultas de planeamento familiar e necessitam de acompanhamento. É provável que esse número aumente em abril.

Anteriormente, o espaço limitado nas clínicas de saúde significaria que os pacientes com gripe ou outras doenças poderiam colocar em risco os pacientes nos cuidados pré e pós-natal, bem como aqueles que buscavam ou continuavam com contraceptivos.

A continuidade dos serviços de saúde sexual e reprodutiva e dos serviços de saúde materna é crítica porque as necessidades básicas de saúde, particularmente os cuidados pré e pós-natal, permanecem as mesmas, mesmo durante uma crise. Gravidezes indesejadas e complicações na gravidez e no parto ainda são riscos cada vez mais enfrentados pelas mulheres e raparigas mais vulneráveis durante as crises.

A equipa administrativa, os enfermeiros, os médicos e os profissionais de saúde demonstraram satisfação e apreço pela instalação das novas tendas participando da montagem das mesmas. Agora, eles podem limitar o risco de raparigas e mulheres que precisam de serviços de triagem e trabalham em circunstâncias mais seguras.

“As tendas são muito importantes porque reduzirão as nossas preocupações com a necessidade de aumento do espaço físico à luz do COVID-19. Por exemplo, a sala que estávamos a usar para tuberculose e consultas respiratórias é a mesma que usamos para triagem e injeções em adultos. E esta sala fica ao lado da sala de consulta sobre saúde materna e infantil (SMI). Portanto, com essas novas tendas, poderemos isolar pacientes e separar os serviços, priorizando a proteção de mulheres e raparigas que buscam consultas sobre a SMI (incluindo atendimento pré e pós-parto e planeamento familiar) ”, afirmou Rodrigues Armando, Diretor do Centro de Saúde Mahate.

Enfermeiras do Centro de Saúde Mahate ajudam durante a instalação das tendas ©UNFPA Mozambique/Alexandre Muianga

Como parte da intervenção, a Direcção Provincial de Saúde e o UNFPA realizaram sessões de orientação, informando a equipe sobre a importância de comparar e analisar dados, de modo a medir o impacto deste trabalho em ação.

“Uma das principais preocupações que sempre surgiram durante as reuniões realizadas pelo centro de saúde no distrito diz respeito ao tempo de espera e à eventual exposição dos pacientes ao COVID-19. Com essas novas tendas e serviços, pretendemos analisar a relação entre o tempo de espera do paciente no centro de saúde e o número de visitas realizadas, de modo a refletir sobre os serviços mais solicitados e a respectiva evolução do vírus. As sessões de trabalho subsequentes foram agendadas em cada unidade de saúde ”, afirma Alexandre Muianga, Coordenador de Violência Baseada no Gênero, UNFPA Cabo Delgado. "O próximo desafio, na minha opinião, tem a ver com a necessidade de apoiar o sector de saúde com enfermeiros e equipamentos para reforçar os serviços, pois queremos que os pacientes continuem a procurar serviços de SSR."

Durante as sessões de instalação e orientação, todos os protocolos e padrões de segurança para prevenção foram obedecidos, incluindo distanciamento entre os membros da equipe, lavagem consistente das mãos e uso de máscaras, fornecidas pelo DPS.

Prevê-se que a falta de serviços de saúde após o surto de COVID-19 tenha impacto sobre os serviços de saúde sexual e reprodutiva e suporte que são críticos para mulheres e meninas, além de colocar esses indivíduos em risco de complicações adicionais. A aquisição e instalação de tais tendas, apoiadas pelo UNFPA, visa minimizar esses riscos.

O UNFPA continua a distribuir 'kits de dignidade' femininos em áreas afetadas pelo ciclone na província de Sofala com itens preventivos COVID-19 adicionais, como sabão extra, apitos de segurança e materiais IEC para mitigar os riscos relacionados ao COVID-19. Além disso, a agência está a adquirir tendas adicionais para os serviços de saúde, garantindo a disponibilidade de contraceptivos e apoiando o Ministério da Saúde com a capacitação dos profissionais de saúde.